Órgão de apuração de acidentes nos Estados Unidos, o NTSB exibiu detalhes da área onde caiu a aeronave, em Calabasas, no estado norte-americano da Califórnia

DO FOLHAPRESS

O Conselho Nacional de Segurança nos Transportes (NTSB, na sigla em inglês) divulgou nesta terça-feira (28) imagens das investigações da queda do helicóptero que matou Kobe Bryant, 41, e mais oito pessoas nos Estados Unidos, no último domingo (26).

Órgão de apuração de acidentes nos Estados Unidos, o NTSB exibiu detalhes da área onde caiu a aeronave, em Calabasas, no estado norte-americano da Califórnia. É possível ver parte das ferragens do veículo e uma roda.

De acordo com Jennifer Homendy, membro do conselho, ainda é cedo para apontar as causas do ocorrido. Há relatos de moradores da região sobre uma densa névoa, porém, a averiguação da situação climática não é a única.

“As condições meteorológicas são apenas uma pequena parte de toda uma investigação complexa e extensa”, explicou Homendy.

Além da investigação do NTSB, há também em curso uma apuração da Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês). Nenhuma delas apontou ainda as causas para a queda, ocorrida por volta das 10h no horário local (15h de Brasília).

Na última segunda (27), já haviam sido divulgados áudios da comunicação das torres de controle em Los Angeles com o helicóptero. No último contato, a aeronave já estava em Calabasas, a apenas de 450 m de altitude.

A altitude tão baixa sugere que o piloto pudesse estar fugindo da neblina. Isso também dificultou a comunicação da torre com o helicóptero Sikorsky S-76B, que sumiu do radar.