O vereador por Cuiabá, Ricardo Saad (PSDB), apresentou um projeto de lei que prevê a exigência de atestado de sanidade mental a todos os parlamentares da capital.

Segundo ele, a atitude de alguns vereadores pode ser comparada a quem compra armas.

“Quando você vai comprar uma arma, você tem que levar o atestado de sanidade mental. Aqui dentro, a equivalência é a mesma. O vereador está na tribuna, atira na cidade inteira, atira no prefeito, atira no colega, atira em todo mundo. O estrago que ele faz moralmente é muito grande. Um mês depois comprovam que a pessoa que foi citada é inocente. E ai? Como recuperar sua imagem perante a família? Nunca mais você vai ser o mesmo”, afirmou.

Ainda de acordo com o parlamentar, a intenção é que o projeto já tenha validade a partir de 2020.

“Dentro do que eu tenho visto nesse plenário, a atitude de alguns vereadores, é preciso sim fazer exame de sanidade mental. E não é para outra legislatura. Eu vou pedir para o presidente para que a partir do ano que vem todos os vereadores tragam o atestado de sanidade mental. Quero ser o primeiro a entregar”, disse ele.

Conforme o projeto apresentado por Saad, o atestado deve conter a assinatura de três médicos psiquiatras indicados pela Comissão de Saúde da Câmara de Cuiabá.