Mato Grosso voltou a ser o Estado que mais cresceu no Brasil, no ano de 2017. A constatação é do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que divulgou nesta quinta-feira (14) os números do estudo Contas Regionais 2017.

Conforme o instituto, naquele ano o PIB (Produto Interno Bruto) de Mato Grosso cresceu 12,1% na comparação com 2016. O bom resultado foi influenciado pelo desempenho do agronegócio, que teve uma alta de 45,2%, puxado por uma supersafra.

No anterior, em razão da quebra da safra, o PIB de Mato Grosso havia caído 6,3%, ficando entre os três maiores tombos do Brasil em 2016.

Pelas contas do IBGE, o PIB mato-grossense em 2017 foi de R$ 126,805 bilhões. O PIB é a soma de toda riqueza produzida em determinado lugar ao longo de um ano.

Além da grande alta no agro, Mato Grosso ainda experimentou um crescimento de 2% na indústria e 3,2% na área de serviços.

Atrás de Mato Grosso, vieram Piauí (7,7%), Rondônia (5,4%) e Maranhão (5,3%).

Números nacionais

Após dois anos consecutivos de queda – 2015 (-3,5%) e 2016 (-3,3%) -, o PIB do Brasil voltou a crescer em volume: 1,3% em 2017 na comparação com o ano anterior.

Entre os Estados apenas Rio de Janeiro (-1,6%), Sergipe (-1,1%) e Paraíba (-0,1%) tiveram variações negativas.

Em 10 das 18 unidades da federação com variação em volume do PIB superior à do Brasil, o desempenho da agropecuária foi determinante, especialmente da agricultura, inclusive apoio à agricultura e à pós-colheita, que em 2016 foi afetada por condições climáticas desfavoráveis.

Assim, os quatro maiores resultados em volume (Mato Grosso, Piauí, Rondônia e Maranhão) tiveram as maiores influências da agropecuária, sobretudo os cultivos de milho, algodão e soja, e ainda na produção de leite em Rondônia.

Veja o estudo Contas Regionais 2017 AQUI.